Vivemos Com Amor?

Acredito que um mundo feliz e construtivo nasce do amor incondicional: quando se permitir a cada pessoa, individualmente, ser o que é, que descubra o melhor que tem dentro de si.

Só quando cuidamos do número um, com gentileza e carinho, que somos nós próprios, é que conseguimos cuidar do número dois, das pessoas que estão à nossa volta.

Só quando nos aceitamos a nós próprios como seres individuais, aceitamos os outros. A necessidade de se comparar com os outros, a competição deixa de existir.

Em Dezembro de 2017, tive o prazer de ver o filme do Urso Paddington. Um filme maravilhoso que todos podem ver. Felizmente, está ao alcance de todos. O autor conhece bem a lei da atração e sabe, defende e mostra como o amor incondicional consegue trazer o melhor de cada um para usufruto do bem estar comum, quando, na prisão, Paddington ajuda a descobrir o melhor de cada prisioneiro.

Gostas de ti?

Ensinaram-te a gostar de ti?

Ensinaram-te que só cuidas do número dois com gentileza e carinho quando cuidas de ti, com gentileza e carinho?

Ensinaram-te que as emoções negativas são as grandes responsáveis das doenças?

Respeitam-te por aquilo que és ou queres ser?

Ensinaram-te que tens uma voz interior, que te conduz em segurança?

O mundo está longe de ser um lugar feliz e construtivo?

Quanto mais pessoas aprenderem a gostar de si próprias e ajudarem os outros a gostarem de si, mais próximo o mundo está de se tornar um lugar feliz e construtivo.

Estás à espera de quê? Acredita em ti 🙂

 

Deixe um comentário