Sentes Dificuldade Em Dizer Não? 12 Sinais De Apego

Dizer não, para muitos, é pesaroso e faz emergir o sentimento de culpa.

Quais os dois principais motivos que estão por detrás deste medo?

Falta de amor-próprio e apego.

A baixa auto-estima, a insegurança e o apego caminham de mãos dadas.

Aqueles que se limitam a seguir as regras da sociedade, sem se permitirem questionar-se se estas regras fazem ou não sentido, aqueles que continuam a acreditar que só são boas pessoas se colocarem tudo e todos à sua frente estão apegados a uma consciência coletiva limitada e limitadora.

É bom começar a perceber que muitas regras instituídas não servem o Todo mas interesses individuais, de quem acredita que não chega para todos, cheio de medos e inseguranças, que quer estar no comando e assumir o poder limitativo e castrador.

Viver em piloto-automático, dizer que sim porque parece bem, fazer porque os outros fazem, ter medo de dar a própria opinião, não ter opinião é sinal de ausência de auto-conhecimento.

O precisar das opiniões dos outros para caminhar, coloca-te no caminho dos outros e não no teu caminho individual e único.

12 Sinais De Apego

  • Procura incessante de conselhos: a pessoa aconselha-se com várias pessoas sobre o mesmo assunto, gerando, muitas vezes, confusão, dado que cada um diz o que lhe convem, de acordo com os conhecimentos que tem, em cada fase do processo evolutivo da vida; estando, muitas vezes, longe de estar em sintonia com a real necessidade de quem solicita o conselho. Verifica-se, com frequência, na pessoa que procura conselhos indiscriminadamente, falta de coerência quando fala do assunto em questão, ora defende uma ideia ora outra, à medida que as opiniões lhe vão sendo transmitidas, sem nunca encontrar a sua própria opinião sobre o tema em questão
  • Faz porque os outros fazem, porque está na moda, porque assim está instituído dentro do grupo ou instituição, mesmo que isso lhe cause desconforto
  • Quando não concorda com algo remete-se ao silêncio, com medo de ser discriminado e, quantas vezes, a sua opinião, diferente, pode ser a mais válida e consciente, em prol do bem do Todo
  • Sente que só é feliz se tiver determinada pessoa ou algo material junto dela
  • Culpa os outros de tudo o que acontece. Assume um comportamento infantil, desresponsabilizando-se de tudo o que acontece
  • Incapacidade de usufruir do momento presente
  • No relacionamento amoroso é prisioneiro do outro e torna o outro prisioneiro: cobranças, conflitos e ciúme fazem parte do quotidiano
  • Incapacidade de perdoar. Quem não perdoa está apegado. Perdoar significa que o outro siga livremente o seu caminho, para que possa fazer as suas aprendizagens, enquanto tu segues o teu, sem amarras ao rancor e ao ressentimento. Que benção!
  • Querer que o outro siga, exatamente, o teu conselho, a tua opinião, a tua forma de fazer – como se fosse a única forma possível e válida no mundo
  • Ajudar o outro naquilo que esteve ao teu alcance e, quando chega a hora deste partir, ao invés de cuidares de ti, que mereces, continuas a pensar de que outras formas podes ajudar mais, sem que essa pessoa te peça ou queira. Puro desgaste de energia
  • Estar ansioso e preocupado. Querer muito que algo aconteça. O apego a este querer, de forma preocupada e ansiosa, bloqueia
  • Manter o pensamento a algo desagradável que aconteceu, ao invés de deixar fluir e seguir em frente – O Universo encarrega-se de pôr as coisas no lugar, por isso, desapega

Desapega

Permite que a luz da tua essência emerja.

Aceita-te como és, procura a melhor versão de ti, dia após dia, passo a passo, aprendizagem atrás de aprendizagem, lembra-te: a evolução faz-se de grau em grau, irás passar por situações idênticas as vezes que forem necessárias para aprenderes, treinares e agires, cada vez mais com sabedoria.

Encontra o amor e alegria que estão dentro de ti.

Abraça tudo e todos com leveza, amor e alegria. Entra na fluidez da sincronicidade.

Encontra o teu verdadeiro amor. Este aparecerá quando aprenderes a amar-te incondicionalmente. Semelhante atrai semelhante e a união é feliz.

Deixe um comentário