Quando Souberes Este Segredo Libertaste Do Fardo Do Perfeccionismo

Em sociedades densamente e pesarosamente ocupadas com a formatação do ser humano, o perfeccionismo assombra, perigosamente, a mente humana.

As regras da religião, as regras do clube de futebol, as regras das instituições, as regras da comunidade, as regras do seio familiar, cedo são incutidas, de forma voraz, no ser humano em desenvolvimento.

Quanto maior for a capacidade e a habilidade de seguir as normas pré-estabelecidas ao teu nascimento mais menino/menina bonito/A te tornas.

És perfeito se o teu comportamento for exemplar aos olhos das regras instituídas.

Mas, será que a perfeição existe?

NÂO 🙂

Perfeccionismo é uma palavra que existe apenas no dicionário e na mente de quem acredita que só tem direito a ser aceite pelos outros se seguir o preciosismo das regras instituídas.

O perfeccionismo nasce da crítica excessiva e destrutiva que acontece dos outros para contigo desde tenra idade.

Quantas vezes fomos impedidos, na infância e na adolescência, de realizar determinada tarefa, atividade ou de assumir determinado comportamento, inofensivo e sem má intenção, porque colidia com as regras e crenças instituídas?

Quando és impedido de fazeres aquilo que gostas, desde tenra idade, passas a acreditar que as tuas escolhas estão erradas, tornaste extremamente crítico contigo próprio e, naturalmente, com os outros. Passas a exigir uma falsa perfeição de ti próprio e dos outros.

Esta falsa perfeição, sendo falsa, não existe. Afasta-te da integridade e aproxima-te do jogo do faz de conta.

Tudo o que se torna um jogo e, ainda por cima, jogo forçado, traz ansiedade, conflito interno, depressão e, em casos extremos, suicídio.

Este conjunto de maus sentimentos transbordam de dentro para o Todo onde estamos inseridos. Daí, a toxicidade existente em muitos ambientes. Todos a exigirem de si próprios e dos outros uma coisa que não existe: perfeccionismo.

Da necessidade latente presente em muitos indivíduos, durante a infância e a adolescência, em agradar às exigências, muitas vezes, irrealistas dos pais, o medo de “errar” instala-se doentia e inconscientemente dentro de si próprios…

…Causa das exigências irrealistas:

. a falta de amor dos pais por si próprios e, naturalmente e consequentemente, pelos filhos. Se os adultos não se aceitam a si próprios, não se compreenderem a si próprios, não têm compaixão por si próprios, não aceitam, não compreendem, não têm compaixão pelos filhos. Não se consegue dar aquilo que não se tem dentro de si próprio.

. o desconhecimento da evolução natural do cérebro que só está totalmente formado aos 25 anos de idade, levando, naturalmente a determinados tipos de comportamentos imaturos. Esta falta de informação conduz os adultos, de forma ignorante e agressiva, a tratarem as crianças e os adolescentes como se fossem adultos em miniatura cheios de falhas e imperfeições.

. o medo e a insegurança resultantes do julgamento dos outros aterroriza muitos pais se o comportamento do filho sai fora do comum ou não tem o resultado de perfeccionismo pré-esperado.

. o desconhecimento de que a evolução se faz de grau em grau. Nenhuma flor aparece de repente, já feita. Passa pelo processo da semente…até à flor. Tal como o ser humano, nasce bébé … até se tornar adulto. Assim, acontece com a aquisição de conhecimentos, acontece apenas de uma única maneira, de grau em grau, por tentativas, “erros” e treino.

Agora que já sabes o que mina a mente humana, sabes o segredo e o segredo é o falso perfeccionismo, baseado no medo, falta de informação, ausência de amor…

O perfeccionismo só existe em mentes confusas e temerosas, onde a ausência da consciência de si próprio impera.

Queres soltar a melhor versão de ti? Ótimo 🙂 Fá-lo com carinho e amor. Tentativas, “erros”, avanços e recuos fazem parte do processo.



1 comentário em “Quando Souberes Este Segredo Libertaste Do Fardo Do Perfeccionismo”

  1. É um processo difícil de vida difícil de mudar, mas de vagar se vai longe, e á sempre tempo para melhorar, foram muitos anos de outra aprendizagem, que nos quiserem impor. Um beijinho adorei o texto.

Deixe um comentário