Porque É Que O Maior Erro É O Medo De Errar?

Cada pessoa é parte integrante do Universo. Por isso, as leis universais estão presentes, intrinsecamente, em cada um de nós. Não há como fugir ao processo de evolução. É igual para tudo e para todos. Evolui-se de grau em grau. Desafios, testes, situações aparecem ao longo da nossa vida para que tenhamos a oportunidade de aprender e agir cada vez melhor em conformidade com a nossa definição pessoal e harmonia universal. Muitas vezes, perante desafios, testes, situações semelhantes agimos da mesma maneira, andando em círculo. Demoramos a perceber que mudanças temos que fazer, que aprendizagens temos que fazer para que o nosso desenvolvimento pessoal e evolução aconteçam. Só quando adquirimos as aprendizagens necessárias é que conseguimos libertar-nos desse ciclo, subindo mais um grau entrando, assim, num novo ciclo onde o processo se repete até que estejamos aptos a subir mais um grau e passar ao ciclo seguinte.

O erro está, assim, intimamente ligado à evolução. Só quando percebemos que erramos é que conseguimos adquirir novas aprendizagens para que a evolução aconteça.

Portanto, o erro é nosso amigo e nosso aliado. Ter humildade e coragem para descobrir e assumir o erro, para que se possa começar a trilhar um caminho melhor, é uma das nossas maiores bençãos.

Estou a falar do erro quando se tenta acertar, tendo por objetivo a mudança positiva e construtiva dentro de nós próprios e, consequentemente, a mudança positiva e construtiva no mundo, já que tudo influência tudo.

Aqui, os erros intencionais como o egoísmo que coloca os interesses à frente de tudo e de todos, a traição e a mentira, não têm lugar. Estes geram fissuras e cisões no coração de quem os comete e das pessoas envolvidas. Nada se aprende, está-se num ciclo medíocre, castrador, negativo.

Volto, então, a falar do erro inerente ao ciclo evolutivo.

É natural sentirmo-nos inseguros quando nos preparamos para sair da nossa zona de conforto para abraçar o novo. Tal como o passarinho que se prepara para deixar o ninho e aprender a voar. No entanto, há quem aja como o pequeno pássaro perante as novas possibilidades e há quem se sinta perfeitamente paralisado perante as mesmas. Presos à opinião dos outros e à crença castradora que errar os faz ser a pior pessoa do mundo, impossibilitam-se de abrir a sua consciência para abrir horizontes e descobrir que, afinal, os erros são fontes de aprendizagem que lhes permitem abrir muitas portas e descobrir a melhor versão de si mesmos. Errar é natural, abre portas para a sabedoria e para o sucesso. Permite-nos refletir como podemos agir de forma melhor em situações idênticas futuras.

Se não queres estar sempre a cometer os mesmos erros contigo, com os outros e com quem te rodeia sê humilde e corajoso para descobrir as causas do erro e, consequentemente, o que tens que mudar em ti para te tornares melhor contigo próprio, com os outros, com o mundo 🙂

Deixe um comentário