A Criatividade É Uma Prenda Que Nasce Contigo

Empreender é sentir a necessidade em transmitir algo que vem cá de dentro, que começa com paixão e, depois, se torna amor.

O que se faz com amor e se torna uma necessidade flui naturalmente.

A necessidade está diretamente relacionada com o sentir.

A criatividade amplia a vida das pessoas e a sua vivência.

A criatividade resulta do descobrir mais sobre o outro, da tua investigação, do aumento do teu conhecimento que, depois, adaptas à tua linguagem, de modo genuíno e autêntico.

A criação alimenta-se das vivências do quotidiano, do foco no momento presente. Secretamente, a inspiração é armazenada e revela-se, espontâneamente, através de uma ideia.

Ser criativo implica teres amor por ti próprio e pelo que fazes.

Ser criativo é uma manifestação da tua entidade única e genuína. É assumir a tua autenticidade e partilhares com os outros o que sentes.

O reconhecimento e o elogio são um alimento para a alma. O positivo alimenta a criatividade.

Quando encontras o teu ritmo, quando estás em sintonia com a tua essência, as tuas ações e as tuas palavras fluem.

A palavra desistir não faz parte do vocabulário de empreendedor criativo, não pode.

A criatividade está, naturalmente, dentro de nós.

A criatividade flui contigo próprio e na relação com os outros quando te libertas do falso pensamento de que primeiro tens que dar aos outros.

Para que consigas dar aos outros e exteriorizar a tua essência precisas de te acarinhar e de te nutrir.

A criatividade anda a par e passo com a abertura de consciência e a autenticidade.

 

Estas frases foram inspiradas na rubrica Be Original – entrevista a Magda Cordas e entrevista a Inês Fernandes

 

Deixe um comentário