16 Características De Pessoas Com Amor-Próprio

Só quando te amas e te respeitas és capaz de amar e respeitar, verdadeiramente, os outros.

Nasces e cresces no amor condicionado. És formatado a acolher o desejo alheio, as expetativas dos pais, as exigências dos professores, as ordens dos adultos.

Esqueceste de ti próprio. Apenas julgas ser amado se satisfizeres os desejos dos outros.

Este é a grande cancro da sociedade.

O amor condicionado cria competição, sentimento de inferioridade, ausência de reciprocidade, vaidade, egoísmo, arrogância, ciúme, medo, ansiedade, tristeza, ressentimento, dor e doença.

Vaidade, egoísmo e arrogância são escudos que ocultam as carências que incomodam e fazem sofrer.

O amor é respeitoso, generoso, solidário e cheio de compaixão.

Quem tem respeito, carinho, gentileza, bondade, compaixão e paciência consigo próprio, tem com os outros.

O nosso exterior reflete o nosso interior.

 

Características de Pessoas Com Amor-Próprio

Não se criticam. Sabem que cada um faz o melhor que sabe, de acordo com os conhecimentos que tem, em cada fase do processo evolutivo da vida. Aceitam-se como são e descobrem as mudanças que podem fazer para se tornarem pessoas melhores.

Focam-se no lado positivo das pessoas e das situações.

Libertam-se do sentimento de vitimização. Aprendem com os erros e responsabilizam-se a agir de forma diferente e construtiva.

Identificam as suas qualidades.

Elogiam-se pelos progressos feitos, no alcance da melhor versão de si mesmas. Positivo gera positivo.

Humildemente, descobrem e identificam mensagens negativas incutidas no seu sub-consciente. Com paciência e gentileza, libertam-se destes padrões negativos e castradores.

Praticam exercício e alimentam-se, saudávelmente.

Procuram encontrar o que lhes faz sentido, o que é, verdadeiramente, importante.

Definidas são seletivas, deixam de aceitar qualquer coisa nas suas vidas.

Utilizam a meditação e o relaxamento para escutarem a sua voz interior, única e genuína.

Libertam-se de fofocas e de conversas fúteis.

Aceitam a sua imagem refletida no espelho, independentemente dos defeitos físicos, sabem que são uma expressão única e genuína da vida.

Utilizam o conhecimento e o tempo para se tornarem na melhor versão de si mesmas.

Encontram o seu propósito. Têm fé e confiança no alcance do mesmo.

Sabem que cada pessoa se expressa de uma forma única e genuína. A competição não faz sentido.

Nos relacionamentos encontram o equilíbrio, estabelecem prioridades e organizam o dia.

“O trabalho sobre nós próprios é o mais difícil, mas o mais gratificante” – Jim Rohn

 

Deixe um comentário